INSCREVA-SE:
Edital de Chamamento 01/2018
MAIS INFORMAÇÕES: produtordeagua@emasa.com.br
Tire suas dúvidas:
EMASA: (47) 3367-8342 / FUCAM: (47) 3365-2311

Projeto Produtor de água é visitado por pesquisadores de Stanford

01 abril, 2014

Na quarta-feira (12), representantes da The Nature Conservancy (TNC) e pesquisadores da Universidade de Stanford, da Califórnia nos Estados Unidos, visitaram o Projeto Produtor de Água do Rio Camboriú, da Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa).

 

A visita é uma iniciativa do Programa de Fundos da Água da Estratégia Global de Segurança Hídrica da The Nature Conservancy (TNC). O propósito era conhecer os detalhes do projeto. A TNC, visa replicar iniciativas de investimento em infraestrutura verde que gere a conservação de bacias hidrográficas para garantir segurança hídrica em termos de qualidade e quantidade de água.

Segundo o coordenador de Projetos da Estratégia de Serviços Ambientais da TNC da América Latina, Claudio Klemz, através da preservação e restauração de ecossistemas, a empresa ajuda a fornecer serviços ambientais e recursos naturais às pessoas, como melhorias na quantidade e qualidade de água. “Isso resulta em benefícios sociais e econômicos para a sociedade, contribuindo assim, para melhorar a qualidade de vida”, aponta.

Para Leah Bremer, responsável técnica do Projeto Natural Capital, da Universidade de Stanford, o Projeto Produtor de Água é um exemplo para outras cidades do Brasil e do mundo, especialmente porque mostra a importância de um planejamento criterioso e responsável na construção de parcerias estratégicas. “Ficamos incrivelmente impressionados com o projeto”, salienta.

O diretor do Programa de Fundos de Água da Estratégia Global de Segurança Hídrica da TNC Americana, Daniel Shemie, registrou todos os detalhes da visita, frisando a importância do projeto a longo prazo. “É um bom exemplo de como pensar além do convencional, pois mostra o poder da parceria entre comunidades rurais e instituições que podem trazer benefícios mensuráveis não só para a população, mas também para a natureza”, ressalta.

Os especialistas aprovaram a organização do projeto, os arranjos institucionais e também a base científica. O que mais chamou a atenção deles foi o sistema de monitoramento hidrológico, que está em fase de implantação. Esse sistema permite a avaliação dos recursos investidos e o seu retorno para a população.

Depois do acompanhamento in loco do projeto, a equipe aproveitou para conhecer Balneário Camboriú, visitando diversos pontos turisticos da cidade. Segundo o diretor Administrativo e Financeiro da Emasa, Paulo Milton dos Santos Júnior, os visitantes americanos ficaram impressionados com a estrutura do município, destacando que mesmo sendo um municipio de padrões territoriais pequeno ela tem ritmo e aspecto de cidade grande. “É interessante este tipo de interação, pois esta troca de experiências nos mostra que estamos no caminho certo. Ouvir de um cidadão de Nova Iorque que vivemos em uma cidade privilegiada em belezas naturais e infraestrutura de padrão elevado nos deixa extremamente satisfeitos e orgulhoso”, ressaltou.

Sobre o Projeto

O Projeto é uma iniciativa da Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa) e da Prefeitura de Balneário Camboriú, em parceria com as instituições The Nature Conservancy (TNC), Prefeitura de Camboriú, Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Camboriú, Agência Reguladora de Serviços de Saneamento Básico de Santa Catarina (Agesan), Centro de Informações de Recursos Ambientais e Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram/Epagri) e Agência Nacional de Águas (ANA). O Projeto foi concretizado pela Lei Municipal nº 3.026 de 26 de novembro de 2009.

O objetivo é desenvolver instrumentos para garantir a conservação dos recursos hídricos na bacia do rio Camboriú, incentivando proprietários rurais a adotarem práticas conservacionistas em suas propriedades. Essas práticas envolvem a recuperação de áreas degradadas, conservação dos remanescentes florestais nativos, o manejo adequado do solo e a conservação de estradas rurais. Atualmente, 13 produtores já aderiram ao projeto, contemplando cerca de mil hectares.

Prefeitura de Balneário Camboriú
Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa)
Texto: Gerusa Florencio (estagiária)
Fotos: Paulo Petry e Andre Cavassani(TNC)
Assessoria de Comunicação: (47) 3267-7022
www.balneariocamboriu.sc.gov.br